Os mecanismos de busca na Internet (Google, Yahoo, Bing, MSN, etc.) modificaram substancialmente a maneira como o mercado lida com a informação. Do dinheiro ao eletrodoméstico, do jornal ao diploma. A visibilidade nesses buscadores pode ser considerada hoje como uma nova forma de desenvolver negócios, de procurar informações, de se ganhar dinheiro, e sobretudo de se fazer marketing.

Hoje não é suficiente apenas ter um site na Internet – é necessário que o mesmo esteja bem posicionado nos buscadores, ampliando assim a sua visitação e trazendo o público-alvo desejado para sua página. Como? Com a otimização de sites, que é um dos serviços especializados da EIGHTY Web.

[box]“Pense globalmente, aja localmente”. Esta é uma frase que virou moda na década de 80, e que hoje dá espaço a dois outros pensamentos: “pense localmente, aja globalmente” ou ainda “pense amplamente, aja onde você alcança”.[/box]

“Pensar localmente” remete a logística, nos pontos fortes e fracos de uma empresa, ou na análise de seu negócio. “Agir globalmente” compreende executar tais ações com uma abrangência bem maior que uma loja física conseguiria.

Com o crescimento vertiginoso da Internet, o alcance de uma empresa pode ultrapassar as fronteiras municipais, estaduais, ou até mesmo mundiais. Segundo a Internet World Stats, o número de usuários de Internet cresceu 208,7% de 2000 a 2007, contando hoje com mais de 1,1 bilhão de internautas conectados (16,9% do total da população mundial).

Nesse cenário, o Brasil contribui com mais de 70 milhões de pessoas ligadas à rede, incluindo residências, local de trabalho, escolas, universidades e locais de acesso público, de acordo com o Ibope Net/Ratings. Apesar desse número não parecer tão significativo, tendo em vista uma população de mais de 200 milhões de habitantes, o índice de penetração é de aproximadamente 35%.

Estudos como o Internet Pop, mostram que 83% dos brasileiros das classes A utilizam a Internet contra 11% das classes D e E. Ainda que haja uma aposta grande no aumento do uso da Internet pela Classe C, em que 25% dos componentes são internautas, tende-se a confinar o uso da Internet nas classes A e B.

No entanto, esse parecer pode ser amenizado se considerarmos que, desde outubro de 2005, o brasileiro é o internauta que mais tempo fica conectado à Internet no mundo, desbancando os norte-americanos e os japoneses, chegando a ficar conectado mais de 20 horas mensais  segundo o Ibope Net/Ratings.

Entre as oitenta e quatro categorias e subcategorias pesquisadas, este instituto obteve que os internautas acessaram, respectivamente, portais, ferramentas de busca (com crescimento notável durante o ano), redes sociais, serviços como e-mail e mensagens instantâneas e sites de comunidades.

Apesar de muitos já considerarem a mídia pela Internet a segunda mais importante no país – perdendo apenas para a televisão – as campanhas publicitárias na Internet são utilizadas normalmente como complemento a campanhas veiculadas em outras mídias. Por outro lado, o crescimento de participação da Internet no total de investimentos publicitários tende a crescer embalado pelo aumento do comércio eletrônico no país.

[box]De alguns anos para cá tem-se observado uma nova etapa na publicidade e no marketing feito na Internet através de Links Patrocinados e do Marketing de Otimização de Buscadores, tendo em vista o sucesso dos mecanismos de busca junto aos internautas..[/box]

Cria-se então a Economia da Busca, em que o fator preponderante é o que chamamos de encontrabilidade, ou seja, a capacidade de um site ser encontrado por seus usuários. Nos próximos anos, as empresas precisarão definir estratégias claras de encontrabilidade, de modo a aumentar a sua lucratividade, melhorar o posicionamento da marca, prospectar e melhorar o relacionamento com seus clientes.

Vamos trabalhar juntos?

[box type=”download”] Faça o seu orçamento através de nosso formulário de contato ou pelo telefone: (41) 3078 7268.[/box]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *